O rosto feminino da resistência

Março 8, 2022 Zita Rocha No comments exist

O rosto feminino da resistência

08 Março 2022

WhatsApp Image 2020-08-13 at 14.43.11

Escrito por Zita Rocha

As mulheres ucranianas, confrontadas com devastação humana e social, assumiram as rédeas de uma resistência assente na força, coragem e perseverança.

O que dizer sobre os tempos que ultrapassamos? É fácil ficar sem palavras. Quando pensávamos que sobreviver a uma pandemia seria o desafio mais difícil desta década, somos obrigados a aceitar que o ser humano é capaz de coisas ainda mais terríveis do que a Natureza: de trocar vidas humanas por poder, causando perdas inestimáveis e perfeitamente evitáveis. Se durante dois anos de pandemia aprendemos a dar valor aos que amamos, agora agarramo-nos a eles sabendo que nos podem ser roubados pelas razões mais frívolas.

Imagem de Pedro Cruz, JN (clicar para aceder ao artigo)

As imagens que nos chegam da guerra são chocantes, verdadeiramente dolorosas de se ver. Mas é exatamente no meio da tragédia que se destacam os verdadeiros heróis. Tenho-me sentido especialmente emocionada ao testemunhar as ações e palavras das heroínas ucranianas. Diz-nos a primeira-dama, Olena Zelenska: “Antes da guerra, escrevi que havia mais dois milhões de mulheres na Ucrânia do que homens. (…) a atual resistência tem um rosto particularmente feminino”. De facto, não só com armas se combate uma guerra. Além das mulheres na frente da batalha, não podemos esquecer todas aquelas que colocam diariamente a sua vida em risco para alimentar, cuidar e proteger o seu povo.

Imagem de Pedro Cruz, JN (clicar para aceder ao artigo)

Neste Dia da Mulher, quero deixar a minha sentida homenagem a estas mulheres. Àquelas que lutam, que alimentam, que cuidam, que protegem. Àquelas que não permitem que os abrigos subterrâneos ditem o fim da infância para tantas crianças. Àquelas que se recusam a deixar os mais doentes e debilitados para trás. E às mães, que imagino que estejam a sofrer mais do que ninguém. Obrigada por serem a força por detrás da resistência. Quando sofre uma, sofremos todas — por isso, caso tenha essa possibilidade, celebre esta data ajudando quem mais precisa.

TAGS

#slowliving #ucrania #mulheres #diadamulher #homenagem #ajudar #solidariedade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.